21/08/2019 00:10

0

Política Nacional

Câmara Federal

Deputada do PSL denuncia Projeto de Lei do PCdoB sobre legalização do incesto

Alerta foi feito pela deputada Carla Zambelli (PSL-SP) sob o nome de “Estatuto das Famílias do Século XXI”

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) em vídeo alertou a imprensa e os grupos de Whatsapp bolsonaristas neste final de semana que nesta quarta-feira, 21, será votado o Projeto de Lei 3369/2015, chamado de “Estatuto das Famílias do Século XXI”.

A autoria do estranho é de Orlando Silva, ex-ministro do Esporte nos tempos da Dilma e conta com o apoio da ex-deputada Manuela D’Ávila ambos do PCdoB.

Manuela, para quem não se lembra, é aquela que foi vice na chapa do poste e que encontra-se na Inglaterra, após ter se envolvido diretamente nas picaretagens do hacker Walter Delgatti Neto, o “Vermelho”.

Uma hipotética aprovação do que está sendo proposto pela dupla estará regulamentando qualquer tipo de união, ampliando o conceito de família.

No entanto, a redação do projeto é tão confusa que levantou uma polêmica no sentido de que o PL poderia normalizar o incesto: pai com a filha, mãe com o filho, pai com várias filhas, enfim todos os tipos de possibilidades de união passariam a ser reconhecidos como “família”. Tudo dependeria de como o texto acabasse por ser interpretado, apesar de os autores afirmarem que esta não é a intenção do projeto. 

A advogada e deputada estadual por São Paulo, Janaína Paschoal (PSL) demonstrou preocupação com o texto nesse sentido e defendeu o arquivamento do projeto.

O relator do processo na Comissão de Direitos Humanos é o deputado conhecido como “namorado da Fátima Bernardes”. A votação na Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados está prevista para esta quarta-feira, 21.

Comunistas ex-deputada Manuela D’Ávila e deputado Orlando Silva (Foto: Site PCdobB)